Monumento ao Cristo Redentor

A imagem de Jesus Cristo colocada no topo da Capela e está de braços abertos e de frente para a linha férrea.
A Capela é em alvenaria, coberta com telhas de barro do tipo francesa. O edifício possui uma porta de madeira em arco e duas pequenas aberturas laterais.
Internamente, a capela parece que foi reformada com a construção de um altar, com piso elevado e uma reentrância em forma de arco.

Email Público: comdephaapasa@santoandre.sp.gov.br

Telefone Público: (11) 4436-3631

Descrição

Monumento ao Cristo Redentor
categoria: imagem

localização: Capela Senhor Bom Jesus da Boa Viagem, Rodovia SP -122, Estação Ferroviária de Campo Grande, Campo Grande

descrição do entorno: O monumento está no topo de uma colina, próximo à estação ferroviária de Campo Grande, atualmente desativada. Existem poucas construções no entorno.

data de inauguração: 18.04.191326

descrição do bem: A imagem de Jesus Cristo colocada no topo da Capela e está de braços abertos e de frente para a linha férrea.
A Capela é em alvenaria, coberta com telhas de barro do tipo francesa. O edifício possui uma porta de madeira em arco e duas pequenas aberturas laterais.
Internamente, a capela parece que foi reformada com a construção de um altar, com piso elevado e uma reentrância em forma de arco.
Existem dois oratórios laterais e dois bancos de madeira, sendo que um deles está danificado. Hoje, ela está fechada e as chaves estão com uma moradora do entorno, que também guarda todas as imagens e os objetos.

informações históricas: Padre Luiz Capra assim escreveu sobre o monumento em uma circular pedindo doações para sua cosntrução:
“Monumento ao Nosso Senhor Jesus Cristo, redentor do mundo, na Estação de Campo Grande (linha inglesa) entre São Paulo e Santos. Por encargo do Ex.mo. Sr. Arcebispo Arquidiocesano, tenho o ministério das almas na zona que de São Bernardo ao Alto da Serra percorre a estrada de ferro inglesa. Com grandes sacrifícios restaurei e aumentei a igreja do Senhor Bom Jesus do Alto da Serra, e durante este ano tenciono acabar a igreja de São José, em Ribeirão Pires, e construir uma nova dedicada à Santíssima Virgem, na Estação do Pilar. Mas antes me proponho – com aprovação do Ex.mo. Sr. Arcebispo Dom Duarte - erguer um monumento comemorativo ao Jesus Redentor, como é usual na Itália, na frança, na Espanha, nas nações do velho e dos novos continentes. Quero erguê-lo sobre uma colina predestinada na Estação de Campo Grande, exposta aos olhares do imigrante que chega, do viajante que passa. O saudoso transeunte do interior cruzará seus olhares com os de Cristo Redentor, que o acompanhará em qualquer direção, repetindo as palavras que disse aos seus apóstolos: Por que temeis? Eu estarei convosco até que se acabem os séculos. Para esse monumento ao nosso diviníssimo Redentor eu peço a todo aquele que o conhece e ama, um pequeno óbolo, expressão do amor e da chama da caridade, que da fornalha ardente do Coração de Jesus se comunica aos corações de todos os verdadeiros cristãos.” Ele não só havia gasto suas economias como fez dívidas para executar tanto essa obra, quanto as das igrejas do Alto da Serra (atual Paranapiacaba), de Ribeirão Pires e do Pilar, que faziam parte de sua paróquia.
Na data da inauguração da Capela, ela ainda não havia sido provisionada.
A imagem do Cristo, segundo o jornalista Ademir Medici27 foi danificada por um tiro dado por Angelin Arnoni, na década de 1930, revoltado com as incessantes chuvas que prejudicavam o trabalho de corte da madeira.
Foi o primeiro monumento construído na cidade.

autor da obra: Padre Luiz Capra Padre Luiz Capra (1878 – 1920). Entrou para a Congregação de São Carlos em 1904 e veio para o Brasil em 1905. Passou algum tempo na Capital e em Campinas, até que foi nomeado capelão no Alto da Serra, atual Paranapiacaba e Ribeirão Pires.
Suas primeiras obras ali foram a construção do monumento ao “Cristo Redentor” e a paramentação das igrejas do Alto da Serra, de Ribeirão Pires e do Pilar, onde usou recursos próprios, de doações e até, fazendo dívidas em seu nome. Ficou lá até ser nomeado vigário para a recém criada Paróquia de Santo André, tomando posse em 03.03.1912. Aqui chegando, montou uma comissão de socorro para ajudar as famílias que estavam em dificuldades financeiras e às vítimas da

26 COSTA, Pe. Gelmino. Centenário da Presença dos Missionários de São Carlso no ABC Paulista – Novembro 1904 a Novembro 2004. São Paulo: Edições Loyola, 2004, pg. 58.
27 Tiro na mão do Bom Jesus. MEDICI, Ademir. Santo André: Jornal Diário do Grande ABC, Coluna Grande ABC Memória, 17. 10.1987.

epidemia da gripe. Formou outra comissão para intensificar as obras de construção da paróquia de Santo André, inaugurada em 25.03.1914. Três anos depois, deu início à construção da Catedral Nossa Senhora do Carmo, em área mais perto da Estação. Morreu celebrando missa em São Caetano.

homenagem: Segundo as palavras do Padre Capra, deveria ser um “Monumento ao Nosso Senhor Jesus Cristo, Redentor do mundo... Monumento comemorativo ao Jesus Redentor, como é usual na Itália, França, na Espanha, nas nações do velho e dos novos continentes.”

proteção legal: O monumento está dentro da área tombada pelo Comdephaapasa (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico, Arquitetônico - Urbanístico e Paisagístico de Santo André) em 2003 e pelo conselho estadual de defesa do patrimônio cultural, o Condephaat.

propriedade: particular

estado de conservação: o monumento precisa de restauro. A Capela também necessita de reforma urgente, com perigo do telhado ruir e por isso, a Capela está desativada há cerca de dois anos.

Galeria

evento entre e

Publicado por

COMDEPHAAPASA Conselho Patrimônio Cultural

O COMDEPHAAPASA é o conselho municipal que tem como competências identificar, pesquisar, proteger e valorizar o patrimônio cultural da cidade (bens de natureza material e imaterial).
Possui 12 membros, seis representantes do governo municipal e seis representantes da sociedade civil. Realiza reuniões ordinárias mensais no auditório do Museu de Santo André Dr. Octaviano Armando Gaiarsa.